Renda Básica Emergencial São Paulo

Nova Campanha Renda Básica Emergencial São Paulo começou.

A Pandemia de Covid-19 que estamos vivendo impactou em muito a vida dos brasileiros e a economia. O Governo Federal propôs em maio o pagamento de um auxílio emergencial inicialmente de R$200,00 por três meses, o que foi aumentado para R$600,00 com articulação do Congresso em apoio com sociedade civil e diversas entidades, que inicialmente foi prorrogado por dois meses.
Através de Medida Provisória, o Governo Federal instituiu o Auxílio Emergencial Residual até o final de dezembro, a ser pago em quatro parcelas de R$300,00, limitando a duas pessoas por família e para famílias monoparentais chefiadas por mulheres. Optando, dessa forma, pela diminuição do valor.
A cidade de São Paulo, bem como sua região metropolitana, está entre as regiões que mais têm beneficiários do Auxílio Emergencial no estado de São Paulo, com 3.493.270 pessoas. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), o Índice de Custo de Vida (ICV) da cidade, em fevereiro de 2020, os grupos de despesas com maiores contribuições foram: Alimentação (31,24%), Habitação (22,35%) e Saúde (14,47%).
Para as famílias do estrato de renda inferior, com renda média de R$377,49, tais participações foram ainda maiores: Alimentação (39,87%), Habitação (24,5%) e Saúde (o único menor, com 10,98%). Ainda de acordo com o DIEESE, o gasto mensal com cesta básica na cidade de São Paulo, em agosto de 2020, foi de R$539,95, sendo o maior valor entre as capitais e cidades pesquisadas, pouco abaixo do valor do Auxílio Emergencial.
Sabemos que o valor de R$600,00 para uma cidade como a nossa já era insuficiente para a garantia das despesas com alimentação e moradia das famílias. A diminuição do valor trará ainda mais desigualdade para as famílias que mais precisam. A Renda Básica Emergencial conta com as vantagens de ser um benefício individual, não limitando o número de membros e considerando todos os menores de 18 anos, dessa forma, famílias maiores e com mais crianças também terão mais recursos para subsidiar seus gastos básicos.
Mas que nunca, precisamos de uma resposta municipal para o combate às desigualdades geradas pela Pandemia. Por isso precisamos de uma #RendaBásicaEmergencialJá, com a complementação do valor pela Prefeitura, para assegurarmos às famílias paulistanas que mais necessitam os direitos básicos de moradia e alimentação e o direito à quarentena.

Para mais detalhes clique no link:  https://www.rendabasica.sampa.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *